Dos 13 ramos do cooperativismo existentes no País, 11 deles estão presentes em Goiás.  Ao longo de 2015, foram concedidos seis registros para cooperativas no Estado, o que representou um decréscimo de 53,85% em relação ao ano anterior, quando foram realizados 13 registros. De 2013 a 2015, houve 37 registros na Casa do Cooperativismo (aumento de 24 cooperativas), o que representou um crescimento de 10,96%.

Do total de seis registros concedidos em 2015, três foram de cooperativas do ramo transporte (50%), dois do ramo agropecuário (33,33%), e um registro do ramo habitacional (16,67%). Em relação aos últimos três anos, dos 37 registros concedidos, 19 foram do ramo transporte (51,35%), dez do ramo agropecuário (27,03%), três do ramo trabalho (8,11%), dois para o ramo crédito (5,41%) e um registro para os ramos educacional, habitacional e saúde (2,70% cada).

Das 243 cooperativas que estavam registradas na OCB-GO em 2015, a maioria (83) é do ramo agropecuário – o equivalente a 34,16% do total. Em segundo lugar, está o ramo transporte, com 53 cooperativas (21,81%). Juntos, eles representam 55,97% das sociedades cooperativas com registro na OCB-GO. Na sequência, estão os ramos crédito, com 38 cooperativas (15,64%); saúde, com 30 (12,35%); trabalho, com 15 (6,17%); educacional, com dez (4,12%); habitacional e produção, com cinco cada (2,06%); consumo, com duas (0,82%); e infraestrutura e mineral, com uma cooperativa registrada em cada ramo (0,41%). Em Goiás, não existem cooperativas nos ramos especial ou turismo e lazer registradas na OCB-GO. No período de 2013 a 2015, o ramo agropecuário manteve-se com a maior quantidade de cooperativas, saltando de 76, em 2013, para 83, em 2015 (crescimento de 9,21%). O ramo transporte passou de 49 para 53 cooperativas, aumento de 8,16%, nos últimos três anos. O ramo trabalho passou de 13 para 15 cooperativas, crescimento de 15,38% no triênio, e os ramos consumo e crédito tiveram uma redução, passando de três para duas (33,33%) e de 39 para 38 (2,56%) cooperativas, respectivamente. Os demais ramos mantiveram-se estáveis no período.

numeros_do_cooperatisvismo_goiano_por_ramo_de_atividade_31_12_2015

Em relação à quantidade de cooperados no Estado, de 2014 para 2015, houve um acréscimo de 9.050 pessoas nas cooperativas. No total, o número de associados passou de 148.879 para 157.929, o que representou um crescimento de 6,08% no período. A evolução na quantidade de cooperados foi alavancada pelo ramo crédito, com a adesão de novos associados (84,96% do aumento), somados aos registros de novas cooperativas, ingressos de no vos membros no quadro social e, também, do aumento do número de cooperativas que não informavam seus dados nos anos anteriores e que passaram a fazê-lo em 2015. No intervalo de três anos, houve um acréscimo de 26.035 cooperados no Estado, um crescimento de 19,74%.

A tabela a seguir apresenta um comparativo, por ramo de atividade, dos ingressos totais das cooperativas goianas no período de 2013 à 2015, totalizando, em 2015, R$ 7,95 bilhões de faturamento (crescimento de 13,88% em relação ao ano anterior). Em relação ao crescimento dos ingressos totais por ramo, de 2014 para 2015, o de crédito evoluiu 42,27% (ele representa 16,15% do total). No ramo agropecuário, o aumento foi de 10,63% (representa 63,01%). Os ramos produção e trabalho tiveram quedas acentuadas, isso se deve principalmente pelo fato de cooperativas destes ramos não terem enviado seus dados. O ramo consumo não enviou informações. Os ramos infraestrutura e mineral, que possuem apenas uma cooperativa no Estado, por estarem inativas, não informaram seus ingressos no ano de 2015.

ingressos_totais